30.12.07

Resumo da Ópera

2007 foi caracterizado por dois eventos: problemas sérios de saúde e o início da co-habitação com minha namorada. O resultado? Li uito menos que habitualmente: cerca de sessenta livros.

Por outro lado, a proporção de lançamentos foi grande. Foram seis: The Road (Corman McCarthy),Crooked Little Vein (Warren Ellis), Spook Country (William Gibson), Pessoas que Não Conheço, Lugares que Nunca vi, (Cecília Gianneti) e O Sol se Põe em São Paulo (Bernardo Carvalho) - isso sem contar as graphic novels.

Provavelmente a melhor coisa que li este ano foi o Ciclo Barroco, de Neal Stephenson. Três volumes de cerca de novecentas páginas cada um tratando das mudanças ocorridas no período que coincide com a vida de Isaac Newton. E The Road, que me deu pesadelos. Outro livro muito bom que li foi uma história das idéias escrita por Peter Watson, que provavelmente vai sofrer infinitas consultas.

No final das contas, li mais do que esperava, além de ter comprado muito mais livros do que esperava. Outro dia, brincando empilhei tudo e medi. Esqueci de contar, mas fora 73 cm - volume que me obriga a comprar uma estante a cada quatro anos. Em 2008, tudo permitindo, pretendo voltar à quantidade de leituras de anos anteriores.

Bom 2008 a todos e apareçam mais por aqui, que o blog continua.

22.12.07

Um monte de jogos para você passar o tempo neste final de ano (e não lembrar que ninguém gosta de você).
Por diversos motivos, tenho tido acessos incontroláveis de sono. Estou bem desperto e, de repente, tenho que dormir um pouco para não desmaiar. Sendo assim, fui assistir Império dos Sonhos, filme mais recente de um dos meus diretores favoritos, David Lynch.

Com algum tempo de filme, tive um desses acessos. Com muito esforço consegui acordar, assistir algumas cenas e caí no sono de novo. Enquanto dormia, elementos do filme apareciam nas imagens que animam a vigília.

Não sei se o filme é bom - parece que não tem história - mas foi uma das experiências cinematográficas mais interessantes que já tive.

19.12.07

There’s no reason to think that reading and writing are about to become extinct, but some sociologists speculate that reading books for pleasure will one day be the province of a special “reading class,” much as it was before the arrival of mass literacy, in the second half of the nineteenth century.
Milagre: um texto sobre São Paulo honesto com a cidade e escrito por um carioca (o jornalista Pedro Doria
Brigar repetidamente com um chipanzé não é uma boa forma de passar o tempo.

17.12.07

As coisas, do começo ao fim.
O tédio, a repetição, formam a base dos diários.
Scroogled, de Cory Doctorow, traduzida em português.
Arrumar um rim é complicado.
Há muitos anos, vi em na extinta seção Palmer's Picks da Wizard um comentário sobre uma hq chamada Very Vicky. Tentei comprar aldums vezes, procurei no DC++ e nada. Hoje resolvi procurar na web e achei todo o material.

11.12.07

Alguém sabe onde posso encontrar a edição de domingo passado da New York Times Magazine em São Paulo? É a das melhores idéias do ano e eu quero guardar.

(Linkado via Boing Boing porque eles linkaram cada página.)
A evolução humana continua e mais rápida do que nunca.

3.12.07

Esse cara explica porquê eu sumo quando começam a falar em física quântica.
Como os EUA perderam a Guerra Contra as Drogas. Uma amostra dos rumos da guerra contra o terrorismo, ao que tudo indica.
As dez religiões mais populosas e suas principais crenças.
Hoje - domingo - houve uma feira de troca de livros no Ibirapuera. Foi a terceira dessas feiras, sempre em parques da cidqde, organizadas pela Secretaria de Cultura. Daí fui eu lá, com uma pequena mala de coisas que não quero mais, ver se encontrava algum tesouro. Vi mais ou menos o esperado: títulos desinteressantes em cópias detonadas. Nem cheguei a abrir a mala.

Estou pensando em organizar um evento do tipo aqui em casa ano que vem. Aguardem notícias.
I could create a narrative explaining the creation myth of my reading frenzy. But in some ways it’s just provisional. I feel like it’s a mystery what makes us vulnerable to certain practices and not to others.